“A semana que nunca chega!”, texto do Giuliano Vieceli sobre as obras (?) do “estádio da copa”


Prezado leitor,

De antemão aviso-lhe que esta é uma postagem muito, mas muito longa! O final parece que nunca chega, tal qual a semana da assinatura do contrato entre o Sport Club Internacional e a construtora Andrade Gutierrez.

Preste muita atenção nas “notícias” que já saíram na imprensa desde que foi definida a construtora responsável pelas obras de reforma do estádio Beira-Rio:

13/05

“(…) contrato, que será assinado no máximo em 30 dias. (…) A expectativa do clube é que a Andrade comece a tocar a reforma do estádio em, no máximo, 40 dias.”

02/06

“(…)Uma reunião, segunda-feira, define o dia 16 como a data oficial para a assinatura do documento que dá a empreiteira o direito de tocar as obras de reforma do estádio da Copa na Capital”

08/06

“(…)Tudo será concluído até o final do mês. Depois da assinatura dos documentos numa cerimônia especial, a construtora receberá um aporte de R$ 26 milhões do clube, fruto da venda do Eucaliptos, e aí começará a colocar as mãos no estádio, que precisa estar pronto em 22 meses.”

16/06

“Internacional e Andrade Gutierrez discutem o controle das lojas no entorno do Beira-Rio para finalizar a redação do contrato para a reforma do estádio. A assinatura estava prevista para acontecer nesta quinta, mas foi adiada para o fim do mês.”

21/06

“(…)A direção espera estar com o acordo assinado em uma semana, 10 dias para começar a tocar as obras.”

24/06

“(…)Em até 10 dias, o Inter deverá encaminhar a assinatura de contrato com a Andrade Gutierrez para a reforma do Beira-Rio.”

25/06

“O contrato com a Andrade Gutierrez passou a ser negociado em 13 de maio, e tinha um prazo de até 60 dias para a sua confecção. Deverá receber a redação final na próxima sexta-feira.”

08/07

“O que está retardando são detalhes entre os escritórios de advocacia. Nós queremos que a assinatura seja antes do final do mês. O que pode causar problema é a viagem para a Audi Cup na semana do dia 23. Essa semana é morta”

12/07

“Segundo o presidente Giovanni Luigi, a minuta do acordo está em fase final de redação e o contrato será assinado entre três e cinco semanas.”

13/07

“Luís Anápio Gomes prevê 10 dias para estar com documento assinado”

19/07

“O SPORT CLUB INTERNACIONAL comunica a seus conselheiros, sócios, torcedores e imprensa que a parceria estratégica com a Construtora Andrade Gutierrez encontra-se em fase final de formalização contratual.”

29/07:

“Pelo menos 12 dias separam o Inter da assinatura de contrato com a Andrade Gutierrez para a reforma do Beira-Rio. A minuta do contrato, a ser analisada pelos conselheiros antes de o compromisso ser firmado, deverá ser apresentada na quarta-feira. Depois disso, mais uma semana para a (provável) aprovação dos colorados.”

02/08

“De La Corte estaria satisfeito porque soube, através do Inter e da Andrade Gutierrez de que o contrato entre o clube e a construtora deve ser assinado esta semana.
Segundo Anápio, “as reformas devem ser retomadas este mês”.”

09/08

“Inter e Andrade Gutierrez (AG) se encontraram ontem outra vez em Porto Alegre. O contrato das reformas de R$ 290 milhões do Beira-Rio está pronto. O clube recebe o documento oficial até sexta-feira. (…) A ideia é assinar oficialmente a parceria com a construtora mineira no dia 28 ou 30. As obras se iniciam logo depois, talvez na primeira semana de setembro.”

11/08

“Luigi assegura que a assinatura de contrato com a Andrade Gutierrez levará pelo menos mais um mês.”

15/08

“Dentro de 15 dias, a ideia é que sejam retomadas as obras, praticamente paradas.”

Este é o resumo de tudo aquilo que foi publicado em relação à assinatura do contrato de parceria entre o co-irmão e a construtora AG. Praticamente as mesmas frases sendo utilizadas nos últimos três meses. Porém, NADA de cobranças. Um tratamento completamente oposto ao dado ao Projeto Arena.

Quando alguém espirra no canteiro de obras no Humaitá, chovem manchetes avisando que os trabalhadores estão com frio, sendo escravizados. Quando fazem greve, vira manchete de capa, avisam aos quatro ventos que as obras estão paradas, que o cronograma pode atrasar.

Mas, e as obras do estádio da Copa do Mundo 2014? Pelo visto estão indo de vento em popa, certo?ERRADO. As obras estão paradas há, pasmem, DOIS MESES. Eu não disse andando devagar. Eu dissePARADAS.

E a imprensa não publica UMA linha sequer questionando o porquê da paralização, nem questionando o porquê da demora para assinatura do contrato de parceria!

A minha paciência com este “descaso” acabou com o que aconteceu no domingo passado! A RBS anunciou nas propagandas da Zero Hora dominical que, finalmente, sairia uma matéria falando sobre o atraso nas obras do Beira-Rio! Eis que chega a ZH Dominical, abro na sessão esportiva e…NADA! A matéria não saiu!

COMO UMA MATÉRIA DO PRINCIPAL JORNAL GAÚCHO, DIVULGADA VIA PROPAGANDA NA TELEVISÃO, NÃO SAI?

Será que existe algum tipo de censura quando o assunto é as obras do estádio da Copa do Mundo 2014 em Porto Alegre?

Por que, além do atraso das obras, ninguém fala no pouco tempo (uma mísera semana) que os conselheiros colorados terão para analisar um contrato que impactará nos próximos 20 anos do clube?

Lembro que o contrato entre Grêmio e OAS ficou disponível por cerca de dois meses para que os conselheiros tricolores pudessem analisá-lo. Mesmo assim, a imprensa caiu de pau em cima, sempre questionando o teor do contrato e dizendo que o tempo para estudo do mesmo era muito curto.

Então, por que um é questionado ao extremo enquanto o outro, que vem sendo empurrado com a barriga por meses, passa batido pela imprensa?

E o que dizer da atuação da prefeitura de Porto Alegre, que assiste tudo passivamente, mesmo com a cidade correndo o risco de perder o direito de ser sede da Copa das Confederações?

É lamentável, para dizer o mínimo!

Enfim, eu estou tão descrente, com tanto nojo desta corja de jornalistas esportivos do Rio Grande do Sul que, a partir de hoje, vou começar a frequentar tudo que é colação de grau de turmas de jornalismo, para ver se a nova safra de profissionais da área tem salvação, pois parece que a atual já foi pro brejo (ou, quem sabe, para a folha de pagamento do Internacional, pois pelo visto eles tem muitos assessores de imprensa por aí).

Mas, como a esperança é a última que morre, se algum jornalista quiser me surpreender e fazer uma matéria séria sobre este assunto, aqui vão algumas perguntas que podem ser feitas para dirigentes do co-irmão e diretores da AG:

– Qual o motivo da demora em assinar um contrato com uma construtora que vinha trabalhando com o clube muitos antes de ser aberto o processo de licitação das obras do Beira-Rio?
– Existe a possibilidade do contrato não ser assinado?
– Por que os conselheiros terão apenas uma semana para analisar o contrato? Não é pouco tempo?
– Os conselheiros poderão vetar a assinatura do contrato ou a reunião de votação será apenas um teatro que não vale nada?
– É verdade que a AG questionou o valor dos camarotes (R$ 1 milhão por 10 anos)?
– Existirá neste contrato alguma cláusula que permita à construtora quebrar o acordo caso o Beira-Rio seja descredenciado como estádio da Copa do Mundo?
– Existe alguma multa contratual caso a AG entregue a obra fora do prazo previsto? Caso exista, de quanto é esta multa?
– O estádio será fechado para a realização das obras? Se for fechado, onde o Internacional jogará?
– Qual o período da parceria?
– Do valor arrecadado com a venda dos Eucaliptos, quanto já foi investido na reforma?
– O valor dos Eucaliptos que o Internacional precisará desembolsar para a AG deverá ser pago antes do início das obras, à vista, ou será parcelado?
– Quais as receitas que entram nesta parceria?
– Como fica a divisão das mesmas?
– As cadeiras serão rebatíveis?
– As cadeiras do anel superior serão substituídas por cadeiras novas?
– Será refeita a concretagem do anel superior?
– Qual será a capacidade final do estádio?
– Vai ter fosso?

Tomara que eu seja surpreendido e uma matéria séria sobre este assunto seja publicada! Quem sabe semana que vem, né?

Se é que um dia ela vai chegar…

Giuliano Vieceli

Leave a Reply

Your email address will not be published.